FATMA Governo do Estado de Santa Catarina
Você esta aqui: HOME ECOSSISTEMAS UNIDADES DE CONSERVAÇÃO PARQUE ESTADUAL DO RIO VERMELHO

Parque Estadual do Rio Vermelho

O Parque Estadual do Rio Vermelho (PAERVE) foi criado pelo Decreto nº 308 de 24 de maio de 2007 e está localizado na costa leste da Ilha de Santa Catarina, no município de Florianópolis, Estado de Santa Catarina. Seus limites são o distrito de São João do Rio Vermelho ao norte, a Lagoa da Conceição ao oeste, a praia de Moçambique ao leste e o distrito da Barra da Lagoa ao sul.

O parque foi criado com o objetivo de conservar amostras de Floresta Ombrófila Densa (Mata Atlântica), conservar a vegetação de restinga, conservar a fauna associada ao domínio da Mata Atlântica, manter o equilíbrio do complexo hídrico da região, propiciar ações de recuperação dos ecossistemas alterados e proporcionar a realização de pesquisas científicas e a visitação pública.

A área do parque é de 1.532 hectares e atualmente é composta por 11% de Floresta Ombrófila Densa (“Mata Atlântica), encontrada no Morro dos Macacos, 54% de restinga com diferentes alturas e composição de espécies e por 35% de ecossistemas alterados devido o plantio e a invasão de pinheiros e eucaliptos.

Em 1962 a área do parque foi definida como uma Estação Florestal com o objetivo de experimentação e identificação das espécies mais aptas a crescer e proteger a orla marítima do Estado, visando principalmente a fixação de dunas, mas também disponibilizar uma área verde para a população. Durante 12 anos foram plantadas diversas espécies de Pinus (pinheiro-americano) e Eucalyptus oriundos de diversas partes do mundo, dentre outras espécies exóticas, como a casuarina e acácias.

Hoje se sabe que as espécies exóticas plantadas no Parque Estadual do Rio Vermelho, com menor ou maior grau, são espécies invasoras, destacando-se os efeitos danosos do Pinus (pinheiro-americano). Estão sendo realizados estudos no parque que visam levantar informações para a sua restauração ambiental. Ao final destes estudos será feita a venda e a retirada da madeira comercial de Pinus e Eucalyptus, assim como a retirada de todas as espécies exóticas do parque, como prevê o Sistema Nacional de Unidades de Conservação – SNUC (Lei n° 9.985/2000).

A região do PAERVE abriga em seu subsolo o aqüífero Ingleses-Rio Vermelho, responsável pelo abastecimento de água do norte da Ilha de Santa Catarina. Por esta razão, a conservação do parque contribui para que a recarga de água do aqüífero ocorra sem qualquer impedimento e esteja livre de contaminantes.

Em pesquisa recente realizada no parque foram registradas 169 espécies vegetais nativas, pertencentes a três tipos de restinga – herbácea (66 espécies), arbustiva (14 espécies) e arbórea (100 espécies). Há uma espécie de planta encontrada na área do PAERVE, que foi descoberta em 1964 e até hoje não foi encontrada em nenhum outro lugar do mundo - trata-se da Mimosa catharinensis Burkart, um arbusto trepador com presença de espinhos.

No parque foi registrada a ocorrência de 106 espécies de aves silvestres e 15 espécies de répteis, sendo um deles o lagartinho-da-praia (Liolaemus occipitalis), uma espécie rara, ameaçada de extinção que vive somente nas dunas do litoral de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul.

Existem atualmente 25 espécies de mamíferos na Ilha de Santa Catarina e existe a possibilidade de que praticamente todas elas sejam encontradas no PAERVE devido à grande variedade de ambientes. Em pesquisa recente no parque, realizada por pesquisadores da Universidade Federal de Santa Catarina, foram vistas pegadas de gambá (Didelphis aurita) e de cachorro-do-mato (Cerdocyon thous). O macaco-prego (Cebus nigritus) é encontrado no parque e dá nome ao Morro dos Macacos.

Além da importância ambiental o parque possui relevância cultural e histórica. Um dos sambaquis mais antigos da Ilha de Santa Catarina, datado de 5.020 anos antes do presente, está localizado dentro do parque. O Distrito de São João do Rio Vermelho, localizado no limite norte do parque, é um dos mais antigos de Florianópolis, sendo criado oficialmente em 1831.

Contato:

Tel/fax: (48) 3232-5450

Trilha Ecológica: (48) 3665.4492




Licenciamento Ambiental

Solicite seu pedido de licenciamento de forma rápida e prática em apenas 4 etapas

SOLICITAR LICENCIAMENTO

Balneabilidade

Veja a situação da balneabilidade em Santa Catarina

SAIBA MAIS

Denuncie Crimes Ambientais

Ouvidoria Geral

0800 644 8500

Topo
Rua: Felipe Schmidt, 485 - Centro | Florianópolis | SC
CEP: 88010-001 Fone: (48) 3665-4190